A Campanha

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

13 à 18 DE NOVEMBRO
Rua Eça de Queiroz, 198 – Próximo estação Paraíso

Diabetes é a Doença que Mais Mata no Mundo!

NA CIDADE DE SÃO PAULO: 13 à 18 de Novembro das 9 às 16 horas.

Quem comparecer terá a oportunidade de avaliar sua glicemia e complicações do Diabetes.

NO BRASIL: Em torno da data de 14 de Novembro.

Cerca de 1200 cidades do Brasil aderem a este movimento coordenado pela ANAD/FENAD que é uma ação global (181 países) da IDF (International Diabetes Federation) e OMS (Organização Mundial de Saúde) pelo Dia Mundial do Diabetes (DMD), e que a partir deste ano, é também uma ação da ONU (Organização das Nações Unidas).

Mais de 400 milhões de pessoas em todo o mundo têm Diabetes; e muitos não sabem que são portadores e mais de 12 milhões de pessoas têm Diabetes no Brasil, e, muitas delas não recebem os cuidados dos quais necessitam. Em 2016 o tema foi: “Olhar para o Diabetes!” E neste ano o tema é: “A MULHER E O DIABETES: NOSSO DIREITO A UM FUTURO SAUDÁVEL”.

O Dia Mundial do Diabetes foi instituído pela IDF (International Diabetes Federation) em 1991 como um meio de aumentar a conscientização global sobre o Diabetes e hoje é realizado em 181 países. É uma oportunidade de chamar atenção do público e autoridades de saúde para os problemas desta grave enfermidade que está em crescimento em todo o mundo. A previsão de 640 milhões de pessoas com Diabetes para o ano de 2040 exige a necessidade urgente de melhorar a conscientização sobre a doença, e a data é a oportunidade de unir esforços para consegui-lo.

Sobre Diabetes:

“Devemos chamar a atenção para o número cada vez maior de pessoas que têm dificuldade em conseguir o tratamento adequado, tanto em países desenvolvidos quanto naqueles em desenvolvimento”, diz o Profº. Dr. Fadlo Fraige Filho, médico endocrinologista e presidente da ANAD/FENAD: “Isso ocorre ou por estarem fora dos sistemas de saúde ou, por alguma razão, terem dificuldades no acesso ou desconhecimento dos serviços que estão à sua disposição”. Alguns dados tornam a situação mais preocupante:

• A IDF estima que o número de pessoas com Diabetes em todo o mundo chegue a 640 milhões em 2040. Deste total, 80% viverão em países pobres. Na maior parte desses países, há pouco ou nenhum acesso a tratamento que podem ajudar no controle da Diabetes e até mesmo a salvar a vida de quem tem a doença.

• A cada dez segundos uma pessoa morre no mundo em conseqüência das complicações do Diabetes – são 4 milhões de mortes por ano. Pelo menos uma em cada dez mortes entre adultos de 35 a 64 anos ocorre em decorrência disso.

• No Brasil estima-se que existam cerca de 10 à 12 milhões de portadores de Diabetes, estando diagnosticados aproximadamente 7 milhões.

• A população mundial está envelhecendo – a expectativa de vida no Brasil passou de 62 anos, em 1980, para 71 anos, nos dias de hoje. O Diabetes e suas complicações são mais freqüentes em idosos – se os sistemas de saúde não se prepararem adequadamente, uma idade avançada pode se tornar sinônimo de muitos problemas.

• No Brasil, pesquisa realizada em 2006 mostrou que os portadores de Diabetes da Rede SUS, descompensados, quando submetidos ao tratamento adequado com endocrinologista e equipe multiprofissional: enfermeiros, nutricionistas, psicólogos e tendo acesso a gratuidade a medicação e monitorização (glicosímetros, etc), tiveram a sua doença muito melhor controlada após 6 meses do tratamento. O melhor controle resulta em menor complicação.

O Diabetes caracteriza-se pela deficiência na produção de insulina pelo pâncreas, uma substância que permite o aproveitamento da glicose (açúcar) contida nos alimentos para que ela possa ser transportada para dentro das células, sendo transformada em energia. Se a glicose não é “absorvida”, fica presente na corrente sanguínea, o que, em níveis altos durante muito tempo, ocasiona as complicações do Diabetes: Doenças cardíacas (coronariopatias), renais (hipertensão arterial e insuficiência renal), cegueira (retinopatia) e amputação de membros (neuropatias e trombose) são as mais comuns.

A detecção precoce é vital. As campanhas de detecção para a população ajudam a descobrir casos de Diabetes e prevenir complicações, em lugar de encontrar a doença por meio das complicações já instaladas – levando a um impacto muito maior, não só sobre a qualidade de vida do indivíduo mas também sobre a sociedade em geral, em termos sócio-econômicos.

A IDF e a ONU apadrinharam a campanha do DMD em todo o mundo e entre os vários objetivos está o de iluminar com luz azul, na noite de 14 de Novembro, ao menos 500 monumentos ícones em todo o mundo, como é o caso do Cristo Redentor, que já iluminamos em 2007 à 2014 e também iluminaremos neste ano.

Também pretendem chegar a 500 mil casas e entidades particulares. Assim, se conseguirmos a adesão da imprensa para divulgar esta ação, poderemos alcançar um número recorde em nosso país.

“Campanha Gratuita de Prevenção das Complicações do Diabetes”
Local: ANAD – Associação Nacional de Atenção ao Diabetes
Endereço: Rua Eça de Queiroz, 198 – próximo a Estação Paraíso do metrô, em São Paulo
Informações: (11) 5904-2407 / 5908-6777 – E-mail: anad@anad.org.br

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.