Análise da HbA1c uma obrigação em todos os Hospitais

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Teste na triagem do diabetes deve ser um protocolo em todos os centros de saúde, feiras de saúde para prevenir o Diabetes não diagnosticado e evitar complicações posteriores.

Testes para rastrear o diabetes incluem a glicemia de jejum (FPG) e testes de tolerância à glicose oral (TOTG), que são normalmente utilizados entre os indivíduos de alto risco.Recentemente, a American Diabetes Association (ADA) propôs o teste de hemoglobina glicosilada (HbA1c) como o teste favorito para diagnosticar o Diabetes.

Desde que os primeiros estágios do diabetes não mostram quaisquer sinais físicos e pode permanecer sem ser detectado por um longo tempo, o teste de diabetes ( HbA1c) deve ser incluído para cada paciente que passa por consulta nas instalações de cuidados de saúde.

Complicações do diabetes podem se desenvolver tais como : a doença coronária vascular, doença cerebrovascular e doença vascular periférica, bem como retinopatia, neuropatia e nefropatia.

Desta maneira uma rotina nos testes do Diabetes irá ajudar a evitar todas essas complicações e no final pode poupar o paciente de gastos financeiros  ou até mesmo sua vida.

O propósito ou objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência do Diabetes não diagnosticado em pacientes hospitalizados e a necessidade de utilizar testes de HbA1c.Para este estudo observacional, adultos, com exceção das mulheres grávidas foram estudados durante 3 meses após a internação no hospital.

Dos 4.691 pacientes internados, 3.873 deles tiveram suas amostras de sangue analisadas  devido ao cuidado clínico habitual; destes, 2672 tiveram um nível de glicose plasmática aleatória (RPG)  ≥99mg / dL. (5,5 mmol / L.).Um grupo dos pacientes recrutados concordaram em participar do teste de tolerância oral à glicose (TOTG) e foram solicitados no prazo de 3 meses após a alta hospitalar para realizar o teste.Os pacientes foram agrupados como : tendo diabetes diagnosticado, diabético não diagnosticado ou diabético não diagnosticado como diabético tendo uma HbA1c de ≥ 6,5%.ANOVA, Scheffe, de Mann-Whitney U e o teste de X2 foram as principais análises estatísticas realizadas.

O grupo de diabéticos foi de 21,5% com um CI de 95%, com 99 mg RPG ≥ / dL. (5,5 mmol / L).Dos pacientes com diabetes não diagnosticados foi de 11,1%, o CI foi de 9,8% -12,4%.Para o grupo com nível de HbA1c, com valores entre 5,7% – 6,4%, o que é considerado como sendo um risco aumentado de desenvolver diabetes foi de 35% a 11%  de diabetes desconhecidos. Dos 43 pacientes que completaram OGTT, o CI foi de 95%.Dos pacientes internados, 11% tinham RPG ≥ 99 mg / dL. (5,5 mmol / L) em mais de 3 meses.

O teste de HbA1c deve ser aplicado como um protocolo em todos os ambientes hospitalares, uma vez que é barato e uma boa maneira de detectar o diabetes não diagnosticado.

Outros estudos, no entanto, precisam ser realizados para saber como esses resultados poderiam ser integrados em comunidades com recursos adequados para acompanhamento.

Testes de HbA1c tiveram algumas limitações, que incluíram pacientes hospitalizados tendo aumentado a renovação celular e transfusão de sangue. Além disso, pacientes internados apenas beneficiam do diagnóstico de diabetes se há recursos suficientes para controlar a doença em suas comunidades.

Em outro estudo, “Prevalência de um valor alto de  hemoglobina A1c entre os pacientes internados no Hospital sem um diagnóstico de diabetes”, 695 pacientes adultos internados em um hospital de cuidados agudos revelou uma prevalência de diabetes provável não reconhecida de 18% com base nos níveis de HbA1c superior a 6,1% , com 5% da amostra ter HbA1c mais de 6,5%. Estes pacientes não tiveram hiperglicemia significativa durante a internação. Os pacientes com diabetes não diagnosticada provavelmente estão em risco para o desenvolvimento e progressão das complicações da diabetes clínica antes do reconhecimento das suas anormalidades metabólicas, mas apenas 15% destes pacientes foram reconhecidos como tendo diabetes dentro de 1 ano de acompanhamento. A triagem com os níveis de HbA1c no momento da internação em um hospital de cuidados agudos pode representar uma oportunidade para identificar um grupo de alto risco de pacientes com diabetes não reconhecido ou pré-diabetes e, se juntamente com o acompanhamento eficaz, para promover a prevenção de diabetes relacionada com as subsequentes complicações.

Pacientes sem diabetes tiveram um HbA1c média de 5,57 ± 0,39%. Pacientes com diabetes provável não reconhecidos tinham HbA1c de 6,48 ± 0,41%. Os pacientes com diabetes tipo 1 (n = 9) tiveram uma média de HbA1c de 7,78 ± 1,21%, e os pacientes com diabetes tipo 2 (n = 127) tiveram uma HbA1c de 7,39 ± 1,68%.

Duração da internação não foi significativamente diferente entre os pacientes sem diabetes, com provável diabetes não reconhecida, e com diabetes.

Pontos Relevantes:

  • Triagem de diabetes deve ser incluída a todas as consultas protocolares dos centros de saúde.
  • Os estágios iniciais de diabetes são assintomáticos e podem passar despercebidos por muitos anos; portanto, o rastreio constante deve ser feito para evitar complicações tardias.
  • Em média, 15% dos pacientes internados tiveram um A1c elevado de diabetes ou pré-diabetes.
  • Testes de HbA1c é uma maneira fácil e acessível de testar diabetes não diagnosticada. Por conseguinte, deve ser recomendada em todos os centros de saúde.

Referências: 

Barr E, Magliano D, Zimmet P, et al. AusDiab 2005. The Australian Diabetes, Obesity and Lifestyle Study. Tracking the accelerating epidemic: its causes and outcomes. Report. Melbourne: International Diabetes Institute, 2006

American Diabetes Association. “Standards of Medical Care in Diabetes—2009.” Diabetes Care 32.Suppl 1 (2009): S13–S61. PMC. Web. 6 June 2016.

Tapp, Robyn J. et al. “Longitudinal Association of Glucose Metabolism With Retinopathy: Results from the Australian Diabetes Obesity and Lifestyle (AusDiab) Study.” Diabetes Care 31.7 (2008): 1349–1354. PMC. Web. 6 June 2016.

Wexler, Deborah J. et al. “Prevalence of Elevated Hemoglobin A1c among Patients Admitted to the Hospital without a Diagnosis of Diabetes.” The Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism 93.11 (2008): 4238–4244. PMC. Web. 6 June 2016.

J Clin Endocrinol Metab. 2008 Nov; 93(11): 4238–4244.

Fonte: diabetesincontrol ,02 de julho de 2016

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.