Conhecimento do Rótulo Nutricional: A Intersecção da Instrução em Saúde e Descobertas de Estudos em Leitura de Rótulos de Alimentos e suas Implicações para Educadores

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Fonte: AADE in Practice – 2016.

O Instituto de Medicina define instrução em saúde como a capacidade de obter, processar e compreender a informação básica e os serviços necessários para tomar decisões apropriadas em relação à saúde do indivíduo.

O Conhecimento de nutrição é um subconjunto: a capacidade de obter, processar e compreender a informação nutricional para tomar decisões relacionadas com a alimentação saudável.

A instrução em nutrição é fundamental para o gerenciamento de Diabetes.

A Academy of Nutrition and Dietetics afirma que todos os indivíduos precisam entender como os alimentos e a nutrição afetam seu organismo. As porções e a escolha dos alimentos são importantes.

Os carboidratos, gorduras e proteínas precisam estar equilibrados para garantir que os níveis glicêmicos permaneçam tão estáveis quanto possível.

A AADE ressalta que a alimentação saudável é um dos sete comportamentos chave de auto-cuidado: Você deve comer refeições regulares, pensar sobre a quantidade do que você come e fazer escolhas alimentares para ajudar a controlar seu Diabetes melhor e evitar outros problemas de saúde. A informação nutricional contida nas embalagens dos alimentos tem o potencial para apoiar o auto-cuidado do Diabetes, ajudando os indivíduos a planejar o tamanho das porções e selecionar os alimentos de maneira saudável e com equilíbrio de carboidratos, gorduras e proteínas, o que vai ajudar a estabilizar seus níveis de glicose. No entanto, os rótulos nutricionais são densamente repletos de informações. O painel de informações nutricionais contém pesos, bem como valores percentuais diários, nutrientes a serem incentivados, bem como nutrientes a serem limitados, tamanho das porções bem como o número de porções por embalagem. Muitas destas informações podem não ser familiares para os consumidores. De um modo geral, os indivíduos podem ser limitados na sua capacidade de obter, processar e utilizar a informação sobre embalagens de produtos alimentares. Ou seja, eles podem ter baixos níveis de conhecimento sobre um rótulo nutricional.

O Conhecimento do Rótulo Nutricional (CRN) é um Subconjunto do Conhecimento/Instrução em saúde que se refere à capacidade de obter, processar e compreender a informação nutricional nos rótulos dos alimentos para tomar decisões relacionadas com a alimentação adequada. Pesquisas demonstraram onde algumas das armadilhas de CRN podem ocorrer, o que por sua vez fornecerá possibilidade de futuras intervenções e maneiras de aumentar de forma mais eficiente as competências de conhecimento de rotulagem nutricional.

Painéis de Informação Nutricional (PIN)

A atenção é a porta de entrada para a compreensão. Se as pessoas não prestam atenção aos rótulos nutricionais, elas não podem se beneficiar da informação, independentemente de suas habilidades. E para aqueles que dão atenção, nem sempre é uma questão simples de entender o que eles estão olhando.

Em pesquisa sobre CRN (com fatores que dão suporte e formas de melhorá-lo), é importante examinar a medida em que as pessoas prestam atenção para a informação, bem como o quão bem elas a compreendem. Uma maneira de fazer isso é usar um “eye tracker” para determinar o que as pessoas realmente olham e fazer um “follow-up” com perguntas para determinar se os indivíduos entenderam o que eles observaram. Um eye tracker em operação e uma amostra de como ele pode ser usado para medir a atenção à informação nutricional, quando comparados dois Painéis de Informação Nutricional. Os pontos vermelhos indicam onde e como muita atenção foi distribuída para os vários tipos de informação, e as linhas azuis indicam a ordem das informações visualizadas.

Num estudo, por exemplo, duas embalagens de alimentos e seus Painéis de Informação Nutricional foram apresentados aos indivíduos para que eles decidissem qual produto seria a melhor escolha se fosse consumido o pacote inteiro (Miller et ai, 2016).O eye tracking mostrou que os indivíduos, particularmente os adultos mais velhos, prestaram pouca atenção ao número de porções por embalagem na tomada de decisões.

Símbolos de Embalagens (SE)

Os símbolos presentes na parte da frente de uma embalagem são um resumo do conteúdo nutricional dos alimentos e são projetados para tornar a informação nutricional mais rápida e mais fácil de se perceber, entender e usar.

Facts-up Front (Nutrition Highlights, Nutrition at a Glance) são usados voluntariamente nos EUA (promovido pela Grocery Manufacturers Association and the Food Marketing Institute). Em outro estudo, eye tracking foi utilizado para medir a atenção para os SEs quando os indivíduos estavam decidindo qual o produto que eles preferiam (Miller, Cassady, Applegate, et al, 2015). Os resultados mostraram que a atenção para SEs previu positivamente a ingestão dietética (recordatório de 24 horas), sugerindo que o grau em que SEs são consultados como parte da escolha de alimentos está relacionada à ingestão de uma dieta mais saudável. Em um trabalho de acompanhamento, no entanto, os indivíduos foram solicitados a decidir qual dos dois produtos seria uma melhor escolha para o café da manhã. Os indivíduos tendem a se concentrar em pequenas diferenças de calorias e ignorar grandes diferenças de conteúdo de sódio e açúcar ao fazer suas decisões. Embora a maioria das pessoas não fossem muito boas em usar os SEs para selecionar um alimento mais saudável, aqueles que estavam melhor informados sobre nutrição (avaliada por um teste) eram melhores em compreender a informação nutricional nas SEs (Miller, Cassady, Beckett, et al, 2015).

Envelhecimento, CRN, e Conhecimento em Nutrição

Os adultos mais velhos estão em risco de baixa instrução em saúde, provavelmente, parcialmente devido às alterações cognitivas (atenção, compreensão, memória), bem como sensoriais (visão e audição) típicas do envelhecimento. No entanto, muito pouco se sabe sobre a área mais específica do conhecimento sobre os rótulos alimentares. Em um estudo, adultos mais velhos foram mais propensos a utilizar os rótulos dos alimentos ao decidir o que comprar, porém apresentavam maior dificuldade para interpretar com precisão as informações contidas nos rótulos dos alimentos, quando cálculos complexos eram necessários (Cowburn&Stockley, 2005).

Como a prevalência de Diabetes aumenta com a idade, é importante entender como se pode ajudar os adultos mais velhos a usar os rótulos nutricionais para prevenir ou controlar doenças crônicas relacionadas com a idade. Os investigadores tentam determinar como adultos mais velhos interpretam os rótulos dos alimentos para determinar o que funciona e o que não funciona. Em um estudo destinado a determinar se existem estratégias ótimas para o uso de rótulos nutricionais para comparar os alimentos, os pesquisadores descobriram que os adultos mais velhos podem se beneficiar do uso de uma estratégia 1-para-1 para comparar nutrientes entre diferentes embalagens (Miller&Cassady, 2012). Os adultos mais velhos que compararam um nutriente por vez em todos os produtos (por exemplo, comparando os níveis de sódio em dois produtos, em seguida, comparando os níveis de açúcar) foram mais precisos em suas interpretações do que aqueles que estudaram vários nutrientes em um produto e, em seguida, passaram para o outro produto. Outro achado importante deste estudo é que os níveis anteriores de conhecimento nutricional (avaliada por um teste de múltipla escolha) e motivação com a dieta (avaliado em termos de estágio de mudança em comer menos gordura saturada e junk food e mais frutas e vegetais), justificou a maior necessidade de aprendizado de informação nutricional entre os idosos do que para adultos mais jovens. Especificamente, quando os níveis anteriores de conhecimento foram estatisticamente removidos das análises, o declínio do aprendizado relacionado à idade era muito maior do que quando o conhecimento dos adultos mais velhos foi mantido na análise.

Conhecimento em Nutrição refere-se à compreensão dos indivíduos de uma ampla gama de áreas de nutrição, incluindo as relações dieta-saúde, fontes de nutrientes e recomendações dietéticas. Assim, mesmo que os adultos mais velhos estando em risco para queda de habilidades cognitivas relacionadas com a idade (atenção, compreensão, memória), o armazenamento de conhecimento permanece intacto. Sempre que os educadores possam ajudar os adultos mais velhos a usar seu conhecimento prévio de nutrição ao mesmo tempo em que impulsionam novos conhecimentos provavelmente irá tornar aprendizado de como usar rótulos nutricionais mais bem sucedido. A implicação política é que a educação nutricional para aumenta o conhecimento de nutrição em todo o ciclo de vida é um investimento importante.

Melhorando o Conhecimento dos Rótulos Nutricionais

A instrução de nutrição pode ser abordada de várias maneiras, inclusive ensinando às pessoas sobre os princípios de nutrição e conceitos através de textos educativos. A investigação nesta área mostrou que os adultos de todas as idades são capazes de aprender sobre nutrição desta forma. No entanto, os adultos mais velhos, muitas vezes demoram um pouco mais para entender o material e às vezes não obtém notas tão altas como os adultos mais jovens em avaliações de aprendizagem (por exemplo, medidas de entendimento e memória) (Miller, Gibson,& Applegate, 2010). A boa notícia é que os adultos mais velhos são muitas vezes capazes de se basear em seus conhecimentos prévios de nutrição para apoiar a nova aprendizagem. Por exemplo, os adultos mais velhos com conhecimento nutricional prévio se saíram tão bem quanto os adultos mais jovens em um teste de memória para nova informação nutricional (Miller, Zirnstein, e Chan, 2013).

O declínio da capacidade de novo aprendizado relacionado à idade só esteve presente no grupo de menor conhecimento. Em trabalhos futuros, o autor e seus colegas planejam desenvolver um programa baseado em computador para melhorar as habilidades de leituras das embalagens através da prática focada utilizando rótulos nutricionais. O programa de treinamento vai focar na pesquisa de psicologia cognitiva mostrando que com a prática intensa, habilidades tornam-se mais eficientes e automáticas e menos trabalhosas. Os planos para o treinamento incluem um breve tutorial em educação nutricional básica (extraído do Dietary Guidelines for Americans), seguido de uma atividade destinada a familiarizar os indivíduos com informações sobre o rótulo dos alimentos.

Depois disso, os indivíduos praticam comparando 2 rótulos nutricionais colocados lado a lado para selecionar o produto mais saudável. A expectativa é que depois de praticar a leitura de rótulos em inúmeros pares de embalagens, a precisão irá melhorar e as comparações serão menos trabalhosas. O objetivo deste trabalho é lançar luz sobre como dar forma a novos hábitos para escolhas alimentares saudáveis e, eventualmente, para fazer um programa de treinamento disponível para os educadores para uso como uma ferramenta de diagnóstico ou educacional para melhorar o conhecimento do rotulo nutricional.

Conclusão

Mais pesquisas sobre CRN são necessárias para melhor compreender os erros mais comuns que os indivíduos cometem ao usar os rótulos dos alimentos e determinar a melhor maneira de treinar as pessoas para usar rótulos, como uma questão de hábito, em uma variedade de contextos (por exemplo, supermercados, comer fora de casa).

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.