Fatores Preditivos de Declínio da Função Renal em Pacientes Idosos com DM Tipo 2 em Estudo Retrospectivo de 20 anos

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Autores:

T. Kikuchi1, K. Enooku2, A. Kushiyama1, K. Tanaka1, Y. Yoshida1, Y. Iwamoto1 1The Institute for Adult Diseases- Asahi Life Foundation, Diabetes and Metabolic Diseases, Tokyo, Japan; 2University of Tokyo, Internal Medicine, Tokyo, Japan.

Histórico:

Complicações relacionadas ao Diabetes, especialmente nefropatia diabética, são doenças progressivas e, portanto, para se observar seu curso natural, são necessárias muitas décadas. Embora, de fato, acompanhar os pacientes por longo tempo em um único ambulatórioio seja muito difícil.

Meta:

Nosso hospital foi fundado há cinquenta anos e muitos pacientes são acompanhados a longo prazo por especialistas em Diabetes. Assim, temos como objetivo investigar como a função renal evoluiu ao longo de vinte anos, entre 1995 e 2014, em pacientes com Diabetes Tipo 2 e quais fatores de risco foram associados com a deterioração da função renal. Método: Inscrevemos os pacientes que atenderam aos seguintes critérios: (1) quem se consultou no hospital dos autores mais de 3 vezes por ano, a partir de janeiro de 1995 a janeiro de 2014, (2) diagnosticados como portadores de Diabetes Tipo 2 ou pré- Diabetes baseado em HbA1c (≥5,7%) em 1995, (3) nascidos antes de 1950. Calculamos, em cada paciente, as médias de peso corporal, índices de massa corporal (IMC), pressão arterial e os valores de exames laboratoriais entre 1995 e 1999. Calculamos a média da creatinina nos períodos de 1995 a 1999 e de 2010 a 2014, consideramos a diferença entre os valores como declínio na função renal. Realizamos as análises de correlação de Spearman para investigar relações das diferenças dos dois níveis médios de creatinina com as médias de cada parâmetro entre 1995 e 1999, e realizado a análise de regressão linear múltipla usando as diferenças dos dois níveis médios de creatinina como o objetivo variável. Resultados: 199 pacientes atenderam aos critérios de inclusão (71,9% do sexo masculino). A média de idade foi de 57,9 anos em 1995 (IIQ 52,7-62,0), e a média de IMC em 1995 foi de 22,5 kg/m2 (IIQ 20.9-24.6). Baseado em uma análise de correla- ção, idade, IMC, pressão arterial sistólica, HbA1c, gamaglutamiltransferase (GGT), ácido úrico foram todas fortemente correlacionadas com a diminuição da média da creatinina. A regressão linear múltipla mostrou que a idade, HbA1c, e GGT tiveram uma correlação significativa com o declínio dos níveis médios de creatinina. Tabela Alteração de peso na semana 26 Estudo 1 (n=192) CANA 100 mg (n = 195) CANA 300 mg (n = 197) Estudo 2 MET XR(n=237) CANA 100 mg (n = 237) CANA 300 mg (n = 238) Peso na linha de base em kg 87,5±19,4 85,9±21,5 86,9±20,6 92,1±20,1 90,3±18,6 93,0±20,0 Alteração em % de alteração por kg -0,5±0,2 -2,5±0,2 -3,4±0,2 -1,9±0,2 -2,8±0,2 -3,7±0,2 -0,6±0,2 -2,8±0,2 -3,9±0,2 -2,1±0,3 -3,0±0,3 -3,9±0,3 Diferença -2,2 (-2,9, – 1,6)† -3,3 (-4.0, – 2,6)† -0,9 (-1.6,- 0,2) ‡ -1,8 (-2,6,- 1,1) § Proporção com ≥5% de perda de peso, % 6,3 22,1 32,5 17,3 24,1 34,9 Diferença (95% Cl) 15,8 (8,5, 23,1) 26,2(18,3, 34,1) 6,8 (0, 14,4) 17,6 (9,4 25,7) lC, intervalo de confiança; MQ, mínimos quadrados. *Dados médios ± linha de base SD, média MQ ± alteração de SE do patamar, e PBO/MET XR-média LS subtraída (95% IC). †P <0,001 vs PBO. ‡P = 0,016 vs MET XR. ‡P = 0,002 vs MET XR.

Discussão:

Para resumir este estudo, em pacientes idosos com Diabetes Tipo 2, idade avançada, HbA1c e GGT mais elevadas, podem estar associados com o declínio nos níveis de creatinina no futuro. Sabese que nível sérico elevado de GGT é considerado marcador de estresse oxidativo e o estresse oxidativo pode explicar a correlação entre a GGT e o declínio na função renal observado neste estudo

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.