ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético ANAD
 SOBRE A ANAD
 DIABETES
 EDUCAÇÃO EM DIABETES
 Multiprofissionais da ANAD
 VÍDEOS
 EVENTOS
  RECEITAS
 FALE CONOSCO

Newsletter ANAD
Preencha o campo abaixo com seu e-mail para receber novidades da ANAD.


  adicionar a favoritos   envie a um amigo  mapa do site

     Home      |     Informes      |     Diabetes      |      Sobre a Anad     |      Educação em Diabetes     |      Profissionais de saúde     

ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético
Exercícios Físicos
Exercícios Físicos

De  forma geral, pode-se dizer que a pratica de exercícios físicos leva a  resultados benéficos para os diabéticos. Com exercícios físicos apropriados,  dieta controlada e a devida medicação prescrita pelo medico, os diabéticos podem ter entre outros os seguintes benefícios:

        • Elevação da eficácia da insulina. Exercícios físicos ajudam o corpo a responder à insulina presente e a transportar de modo mais eficiente a glicose sanguínea para dentro das células.

          • Diminuição nos níveis de glicose no sangue durante e por até 48 horas após a atividade. Exercícios físicos ajudam a controlar a quantidade de açúcar no sangue.

          • Redução da quantidade de medicamentos necessários:  diminuição nos níveis de glicose, e a quantidade de insulina necessária também diminuem.

          • Melhora na circulação: exercícios físicos ajudam a construir mais capilares nos tecidos, assim  melhorando a circulação periférica.

Efeitos da atividade física em Diabéticos:

A atividade física é essencial no tratamento do Diabetes, particularmente no Diabetes Tipo 2 (pode ser útil como elemento complementar à dieta tradicional). O objetivo dos exercícios é a otimização da capacidade funcional, controle de peso corporal, a modulação dos níveis glicêmicos e a redução de outros fatores metabólicos de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (Pollock,1993).

Segundo Guedes (1998), os diabéticos que conseguem obter  redução de aproximadamente 20% de seu peso corporal inicial demonstram ser capazes de suspender o uso de insulina exógena ou de agentes hiperglicêmicos. Por isso, o autor considera que a prevenção da obesidade pode retardar ou prevenir o desenvolvimento do diabetes..

A prática de exercícios físicos provoca a elevação da sensibilidade dos tecidos à insulina e, com isso, a tolerância à glicose aumenta.

Cuidados:

A prática de exercícios físicos só é recomendada quando os níveis circulantes de glicose no sangue são mantidos sob controle mediante o uso de insulina ou outro medicamento antihiperglicemico e de dieta adequada.

Valores de Glicemia acima de 250 mg/dL e presença de cetonemia (corpos cetônicos no sangue) contra-indicam a realização de exercícios, sob o risco de aumento da glicemia (hiperglicemia)

É importante ser informado sob efeitos provocados pelos medicamentos
utilizados pela pessoa.

  • pacientes que ingerem simultaneamente insulina e agentes betabloqueadores, podem mascarar os sintomas de hipoglicemia e de elevação da freqüência cardíaca.
  • praticar exercícios nos horários de pico da insulina circulante aumenta o risco de hipoglicemia induzida pelo exercício.
  • a presença de complicações associadas: problemas nos rins (nefropatia), nos olhos (retinopatia), nos nervos (neuropatia) e no coração (cardiopatia) podem ser agravadas se a atividade não for adequada ao real estado de saúde do paciente.

A fim de evitar tais riscos, consulte o seu Endocrinologista, para  a correta  orientação.

O primeiro passo para prescrição de exercício é solicitar um exame que relate a condição dos níveis sangüíneos de glicose. É também necessária a realização de uma avaliação física, antes de iniciar o programa de exercícios.

Precauções quanto à prática de exercícios:

Os Diabéticos Tipo 1 devem precaver-se quanto à prática de atividade física (logo após a aplicação de insulina) no horário de pico da insulina. A prática de exercícios ao final da tarde e início da noite aumentam o risco de hipoglicemia noturna. No caso dos Diabéticos Tipo 2, os exercícios ajudarão a perder ou a manter o peso corporal. Deve-se  tomar cuidado com os exercícios que contribuem para que o sobrepeso do paciente não comprima os vasos e comprometa a circulação sangüínea.

Não se exercitar em condições climáticas adversas sem tomar algumas precauções também é uma maneira de melhorar a prática de exercícios. Ao exercitar-se no calor, recomenda-se molhar as partes do corpo com água  a intervalos regulares. No frio, escolher roupas que permitam  isolamento adequado do frio, evitando tecidos que não permitem a evaporação do suor.

Segundo Vivolo (1994), os diabéticos bem controlados devem tomar cuidado com a probabilidade de ocorrência de uma hipoglicemia que pode ocorrer antes, durante, logo após ou no decorrer 48  horas seguintes ao término da atividade física, pois o nível de glicose continuará a cair.

Considerando os diabéticos maus controlados, a atividade física pode elevar o nível de glicose no sangue e também produzir ou elevar os corpos cetônicos de forma indesejável.

Um bom horário para exercitar-se é após as refeições, quando a pessoa  apresenta bastante disponibilidade de glicose. Nesse caso, a atividade física é utilizada como uma forma de reduzir essa elevação. No entanto,exercícios de alta intensidade devem ser evitados nessas ocasiões.

A atividade física pode influenciar na “velocidade de absorção da insulina”, se for aplicada imediatamente antes dela. É aconselhável iniciar a atividade até pelo menos uma hora após ter tomado insulina e analisar com seu médico o perfil de ação da insulina prescrita.

Se a pessoa for realizar exercícios físicos mais rigorosos, a aplicação deve ser feita no abdômen.

Alguns pacientes podem ter necessidade de se alimentar antes da atividade física. Esse fato deve fazer parte do planejamento alimentar, sob orientação do médico ou da nutricionista.

Ao realizar um exercício de maior intensidade por período mais prolongado pode ser difícil para o paciente prevenir a queda de glicose no sangue apenas com a alimentação suplementar. Nesse caso, convém reduzir a dose de insulina que está agindo durante o período de realização dos exercícios., sempre com a orientação do seu medico.

Recomendações:

Segundo o American College of Sports Medicine (ACMS), o  diabético deve  exercitar -se de 5 a 7 dias por semana, com a duração de  30 - 40 minutos, e a intensidade de 60 à 75 da Fc máx ou 50 à 60% do VO2máx. A atividade de predominância aeróbia : caminhadas, natação, hidroginástica, ciclismo etc..

Exercícios de intensidade elevada ou de longa duração devem ser evitados (acima de 60 minutos), e em temperaturas elevadas.
Fonte:Prof. Ms. Jeferson Macedo Vianna

 



 Home       |      Congresso 2013      |       Diabetes       |       Sobre a Anad        |       Privacidade       |       Fale Conosco