Monitorização Contínua da Glicose em Pacientes com DT2 Tratados com Dulaglutida Semanal ou Glargina Uma Vez ao Dia, Ambos Combinados com Insulina Lispro (Subestudo AWARD-4)

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Autores: J. Jendle1 , M. Testa2 , S. Martin3 , H. Jiang3 , Z. Milicevic4 ; 1Centro Endrócrino e do Diabetes,Universidade de Örebro, Örebro, Suécia, 2Harvard T.H.Chan School of Public Health, Boston, 3Eli Lilly and Company, Indianópolis, USA, 4Eli Lilly and Company Regional Operations, Viena, Áustria.

Fonte: Congresso EASD 2015 Estocolmo.

Histórico e Objetivos:

Visto que uma maior variabilidade glicêmica pode predizer um risco potencialmente maior para hipo e hiperglicemia, comparamos os indicadores da monitorização contínua de glicose (CGM)
durante o tratamento com doses de 1,5 mg e 0,75 mg de dulaglutida (DU), agonista receptor do GLP-1, uma vez na semana, versus doses de insulina glargina (GLA) diárias, ambas em associação com lispro pré-prandial (±metformina), em um subgrupo de pacientes com Diabetes tipo 2 (DM2), participantes do estudo AWARD-4.

Materiais e Métodos:

A população do estudo era composta por pacientes com DM2 não controlada com regimes de insulina convencionais. Os participantes (n= 144) possuíam média de idade na linha de base de 59,9
anos, HbA1c de 8,57% [70,2 mmol/mol] e IMC de 32,9 kg/m2 . CGMS® iPro™ foi usado por 3 dias, na linha de base, na semana 26 (end point primário) e na semana 52 após a randomização, a fim de estimar as diferenças entre os grupos em intervalos glicêmicos de 24h, limites e variabilidade. Os participantes do estudo também realizaram automonitorização glicêmica (AMG) de 8 pontos.

Resultados:

A média da queda desde a linha de base até 26 semanas no CGM. Foi igual a média do AMG de 8 pontos (LSM±SE; DU 1,5 mg – 3,3 ± 0,4 mmol/L; DU 0,75 mg -3,1 ± 0,3 mmol/L; GLA -2,8 ± 0,3 mmol/L),
sem diferenças significativas entre os tratamentos. Esses resultados foram similares na semana 52. Aumentos na % tempo dentro do intervalo de 3,9-7,8 mmol/L não foram diferentes entre os tratamentos; contudo, a DU 1,5 mg aumentou essa porcentagem, no intervalo de 3,9-10,0 mmol/L, consideravelmente mais do que a GLA em 26 semanas. O efeito do tratamento na % tempo
<3,9 mmol/L em 26 semanas não foi diferente, mas o tratamento com GLA em 52 semanas aumentou significativamente a % tempo <3,9 mmol/L em relação às doses de DU. A DU 1,5 mg apresentou uma maior redução na variabilidade glicêmica, conforme medida pelo desvio padrão do paciente em tratamento de 26 semanas contra a GLA, sem diferenças relevantes entre os tratamentos em 52 semanas. A amplitude média total das excursões de glicose (MAGE) não foi diferente entre os tratamentos. Conclusão: No endpoint primário, após 26 semanas, a DU 1,5 mg comparada com GLA, resultou em maior aumento na % tempo com CGM no intervalo de 3,9-10,0 mmol/L com menor variabilidade glicêmica. As duas doses de dulaglutida foram associadas com o menor aumento na % tempo <3,9 mmol/L no endpoint final (52 semanas). Esses resultados são consistentes com o menor risco apresentado de hipoglicemia clínica,com DU 1,5 mg contra GLA no AWARD-4 geral. Porém,investigações mais aprofundadas são necessárias para avaliar a potencial relação causal entre as mudanças observadas na variabilidade da glicose e os episódios de hipoglicemia.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.