ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético ANAD
 
 SOBRE A ANAD
 PROFISSIONAIS DE SAÚDE
 EVENTOS
 LINKS RELACIONADOS
 VÍDEOS
 MEDICAMENTOS
 FALE CONOSCO





  adicionar a favoritos   envie a um amigo  mapa do site

     Home     |     19º Congresso 2014     |     Diretrizes     |     Sobre a Anad     |     Eventos     |     Informes     |     Público geral     

ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético
 
   

Sal, açúcar, hipertensão e alimento industrializado.
Fonte: Open Heart -2014;1:e000167. doi:10.1136/openhrt-2014-000167
Notícia publicada em: 17.12.2014
Autor: Equipe ABC da Saúde

Sal, açúcar, hipertensão e alimento industrializado | ABC da Saúde  

Sal, açúcar, hipertensão e alimento industrializado.

hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco para doença cardiovascular (infarto) e acidentes vasculares cerebrais (derrame). Estas doenças estão no topo do ranking das causas de morte prematura. Portanto, combater a hipertensão é uma forma eficaz de diminuir estas mortes. Por este motivo o controle da hipertensão arterial é um dos objetivos principais a ser atingido pelas políticas de saúde pública no mundo inteiro. Dentre as abordagens para este controle, a principal está relacionada com estilo de vida, onde dieta adequada e atividade física servem como os pilares destas políticas.

No que tange à dieta, a atenção dos pesquisadores, historicamente, tem se concentrado no sal. Existe uma série de evidências que comprovam que o excesso de sal na dieta moderna exerce um papel preponderante na causa da hipertensão. Considerando que em torno de 75% do sal ingerido na dieta provém de  alimentos industrializados ou processados, o controle da ingestão de sal está se tornando cada vez mais difícil.

Agora, um novo aspecto vem sendo agregado à relação entre hipertensão e alimentos processados. Um estudo publicado no início de dezembro na revista científica  Open Heart alerta para a entrada em cena de um novo personagem, presente, também em grande quantidade, no alimento processado (mesmo que muitas vezes não seja percebido) - este vilão é genericamente chamado de  açúcar. São os carboidratos refinados -  sacaroseglicosefrutose ou mesmo  amido, que se degrada nestes açúcares simples. O estudo sugere uma série de mecanismos biológicos pelos quais estes açúcares, já bem conhecidos como fatores de risco para doenças metabólicas, podem também ser diretamente responsáveis pelo desenvolvimento da hipertensão arterial.

A principal preocupação dos pesquisadores é que a indústria alimentícia, ao ser pressionada para reduzir a quantidade de sal nos alimentos processados, tem aumentado, como compensação, a quantidade de açúcar nestes alimentos. Desta forma, as campanhas de redução de sal não surtiriam efeito, ao contrário, potencialmente poderiam aumentar o risco de hipertensão.

Se sua pergunta agora é: - Como sei o que é alimento processado ou industrializado? A resposta é simples:  é processado ou industrializado todo o alimento que vem em embalagem, em lata ou em vidro.

E, no que diz respeito a açúcares dos diferentes tipos, os  refrigerantes e os sucos adoçados são os mais ameaçadores à sua saúde!

Dê sempre preferência aos alimentos in natura, integrais, e o menos refinado possível.




 

Próxima Página
 
 Home       |      Congresso 2013      |       Diabetes       |       Sobre a Anad        |       Privacidade       |       Fale Conosco