Painel Global de Pontos em Diabetes (The Global Diabetes Scorecard)

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Fonte: Global Diabetes scorecard tracking progress for action.
Histórico
O Diabetes é uma calamidade individual e social, que inaceitavelmente impõe um grande fardo aos pacientes, seus familiares e economias nacionais.
A mais recente estimativa da International Diabetes Federation – IDF- é de que 383 milhões de indivíduos – ou 8,3% de todos os adultos – possuam Diabetes; incluindo 175 milhões de adultos que possuem a doença, mas não foram diagnosticados. Os números continuarão a aumentar, alcançando 592 milhões em uma geração. Uma epidemia em tal escala exige uma ação internacional conjunta e significativa. E, os governos mundiais estão começando a prestar atenção e agir.
Em setembro de 2011, os Estados Membros da ONU unanimemente adotaram a Declaração Política sobre a Prevenção e Controle de Doenças Não-Transmissíveis (DNTs) (Political Declaration on the Prevention and Control of Non-communicable Diseases). Eles reconheceram o Diabetes e outras DNTs – câncer, doença cardiovascular e doença respiratória crônica – como os maiores desafios para o desenvolvimento social e econômico no século 21.
Ao assinarem a Declaração, os governos de todo o mundo fizeram um juramento de intenção para acelerar o progresso sobre o Diabetes e as DNTs. Líderes políticos assinaram até 22 compromissos que cobrem todo o espectro relacionado ao cuidado do Diabetes, desde a prevenção até o tratamento. A total implementação e reforço desses compromissos em nível nacional melhorarão o tratamento e o cuidado de milhões de indivíduos que vivem com Diabetes em todo o mundo e, para os outros milhões em risco, iniciará uma mudança real na prevenção. Em 7 de novembro de 2012, a exemplo da Declaração Política da ONU, os governos concordaram com um Marco Global de Monitoramento das DNTs (Global Monitoring Framework for NCDs), incluindo um conjunto de nove metas voluntárias e 22 indicadores de monitoramento e vigilância.
  A primeira meta internacional para o Diabetes, -”deter o crescimento do Diabetes e obesidade”-
foi de grande importância para a comunidade global do Diabetes. 104 países completaram a pesquisa para o Painel 4 outras metas também são de suma importância para a comunidade global do Diabetes:
 • Reduzir a mortalidade prematura a 25% até 2025;
 • Alcançar 80% de disponibilidade de tecnologias básicas acessíveis e medicamentos essenciais para DNTs;
• Garantir que pelo menos 50% dos indivíduos elegíveis recebem terapia medicamentosa e orientação profissional (incluindo controle glicêmico);
• Reduzir inatividade física a 10%.
 Os governos terão que se reportar regularmente para a OMS e ONU sobre o seus progressos em relação a essas metas. A primeira revisão e avaliação ampla do progresso alcançado em DNTs desde a Declaração Política aconteceu na ONU em 2014.
O Marco Global de Monitoramento e as metas fortalecerão a coleta de dados sobre o impacto e a condição global do Diabetes e das DNTs.
No entanto, não há ainda nenhum mecanismo formal funcionando para mensurar o progresso da Declaração Política. A sociedade civil, portanto, precisa desempenhar um papel importante ao monitorar o progresso do governo sobre Diabetes em níveis nacional e internacional.
Outros precedentes de desenvolvimento e saúde mostraram como o monitoramento e a criação de relatórios alternativos pela sociedade civil têm sido efetivos na implementação bem sucedida dos compromissos políticos.
Um exemplo particularmente bem-sucedido é da comunidade HIV/AIDS.
Depois que a Sessão Especial da Assembleia Geral da ONU adotou a Declaração de Compromisso sobre o HIV/AIDS em 2001, os defensores estabeleceram a importância do “monitoramento dos cidadãos” no fortalecimento da defesa, na avaliação do progresso nacional em HIV/AIDS e no fornecimento do equilíbrio e objetividade aos relatórios de progresso do governo. O monitoramento por cidadãos também tem sido um meio poderoso para aumentar o envolvimento e participação das pessoas em respostas nacionais a assuntos de saúde e desenvolvimento. 50% dos países relataram possuir um plano nacional para o Diabetes.

Métodos
 Uma das principais prioridades para o IDF é desenvolver e ampliar a base de evidências sobre Diabetes e da resposta a ela, a fim de fortalecer a defesa dos direitos dos indivíduos com Diabetes
Em parceria com a Bupa, foi desenvolvido um estudo chamado Painel de Pontos Global em Diabetes (Global Diabetes Scorecard) para medir o progresso da Declaração Política e outros compromissos e prioridades globais do Diabetes.
O Painel contém as opiniões das associações-membros da IDF sobre até que ponto os seus governos nacionais progrediram até dezembro de 2013 e estabelece a referência para futuros monitoramentos. Desde o começo, o Painel foi projetado para mobilizar as associações-membros a participarem, em nível nacional, do monitoramento dos compromissos governamentais acerca do Diabetes. O Painel possibilita à comunidade global de Diabetes rastrear e relatar o progresso sobre Diabetes, para evidenciar áreas de boas práticas e identificar áreas que podem precisar de defesa direcionada para encorajar ações do governo. Os indicadores no Painel foram baseados nos compromissos da Declaração Política e nas metas do Marco Global de Monitoramento.
Os detalhes foram desenvolvidos através de consultores de um Grupo Consultivo Informal, incluindo Presidentes Regionais da IDF, representantes das associações-membros da IDF e outros especialistas.
O Grupo Consultivo Informal apoiou um questionário online para coletar dados usando o software de pesquisa Qualtrics.
As perguntas fechadas usam indicadores mundialmente aplicáveis e um espaço foi deixado para permitir respostas mais elaboradas. As questões da pesquisa foram criadas para avaliar as atividades e políticas de um país, usando um sistema de códigos com quatro cores, progredindo do vermelho para o verde. Cada resposta para uma questão correspondia a um nível pré-determinado de progresso. Por exemplo, as respostas para questões sobre os planos nacionais para Diabetes ganhavam vermelho para “nenhum plano”, laranja para “plano ainda não implementado”, amarelo para “plano parcialmente implementado” e verde para “plano totalmente implementado”. 37 países relataram ter adotado o Marco Global de Monitoramento A pesquisa do Painel consistia de 35 questões nas seguintes 6 seções, com áreas detalhadas de investigação apresentadas em parênteses:
Planos e políticas nacionais,
  • incluindo políticas de prevenção (planos e estratégias nacionais de Diabetes;
  •  planos nacionais de DNTs;
  • políticas para limitar consumo de gordura, açúcar e sal;
  • políticas para promover atividades físicas);
  • Sistemas de saúde e acesso ao tratamento (oferta de serviços para prevenção, diagnóstico, tratamento e prevenção de complicações secundárias; oferta de educação autogerenciável; serviços especializados para populações vulneráveis; e porcentagem de custo de serviços cobertos);
  •  Sistemas de monitorização e vigilância (coleta e monitorização formal de dados em indicadores relacionados à Diabetes, tal como a prevalência e fatores de risco);
  • Orçamento e financiamento do governo para Diabetes (alocação de fundos governamentais para Diabetes e, se o fundo existir, se ele está direcionado para a prevenção ou tratamento);
  • Envolvimento e direitos (se o governo está incentivando as associações-membros locais na elaboração de políticas e se o governo aprovou leis ou cartas para proteger os direitos dos indivíduos com Diabetes);
  • Adoção Nacional do Marco Global de Monitoramento para DNTs.
  • Coleta de dados e respostas .                                                                                                                                                                                                                   Em outubro de 2013, todas as associações-membros da IDF existentes receberam um convite para participar do questionário online. Além disso, para promover a participação no projeto, a IDF realizou um seminário interativo no World Diabetes Congress em Dezembro de 2013. O objetivo do seminário era fornecer assistência individual para apoiar a conclusão do questionário, de maneira mais precisa e completa possível. Antes do seminário, 36 associações-membros tinham completado o questionário online. Aproximadamente 100 delas compareceram ao Seminário em Melbourne, onde algumas verificaram e esclareceram suas respostas anteriormente enviadas, e outras preencheram uma versão impressa do questionário pela primeira vez. Quando o período de submissão da pesquisa terminou em dezembro de 2013, um total de 104 questionários nacionais foram recebidos. Essas respostas foram analisadas para ser incluídas no relatório do Painel. Em alguns casos, as associações-membros do mesmo país colaboram nas respostas das questões e um total de 125 participaram no projeto. 14 países integraram a educação autogerenciável do Diabetes no tratamento .
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.