Pesquisa do NIH: Pâncreas biônico para tratamento de adultos com Diabetes Tipo 1

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Resuno:

  • Um sistema pancreático biônico melhorou o controle da glicose no sangue em adultos com Diabetes Tipo 1  comparado com a terapia convencional com bomba de insulina.
  • Maiores e mais longos Estudos serão necessários para avaliar ainda mais os benefícios e riscos do sistema automatizado.

Diabetes é um distúrbio nos níveis de glicose no sangue. A glicose é um açúcar que serve como combustível para o corpo. Quando os níveis de glicose no sangue aumentam, as células beta do pâncreas normalmente produzem e secretam o hormônio insulina, que distribuem para as células em todo o corpo para absorver o açúcar do sangue.

No Diabetes Tipo 1, o próprio sistema imunológico do corpo ataca e destrói as células beta. Pessoas com Diabetes Tipo 1, portanto, precisam tomar insulina para manter os níveis de glicose no sangue dentro de um determinado intervalo para evitar complicações com risco de vida. Os tratamentos atuais para a Diabetes Tipo 1 incluem contagem de hidratos de carbono, monitorização cuidadosa da glucose no sangue e ajuste da dosagem de insulina .

Uma equipe de pesquisadores liderada pelos Drs. Steven J. Russell do Hospital Geral de Massachusetts e Edward R. Damiano e Firas El-Khatib da Universidade de Boston desenvolveram e testaram um pâncreas biônico. O sistema consiste em um smartphone (telefone inteligente) que comunica sem fios com 2 bombas. As bombas fornecem insulina ou glucagon (um hormônio que aumenta os níveis de glicose no sangue) através de cânulas inseridas sob a pele. Os hormônios são administrados com base nas leituras fornecidas ao telefone inteligente a cada 5 minutos através de um monitor contínuo de glicose. Em estudos anteriores a curto prazo, os cientistas mostraram que o dispositivo poderia manter níveis de glicose no sangue próximos do normal em adultos e crianças em ambientes cuidadosamente controlados.

20170110-bionic_0NIH

Em seu novo estudo, a equipe começou a avaliar a segurança e a eficácia do sistema em um ambiente doméstico. A pesquisa foi apoiada pelo NIH National Institute of Health e NIDDK e National Center for Advancing Translational Sciences (NCATS). Os resultados foram publicados on-line em 20 de dezembro de 2016 na Lancet.

Os cientistas recrutaram 39 adultos com Diabetes Tipo 1. Os participantes foram aleatoriamente designados para receber o pâncreas biônico ou os cuidados habituais (terapia convencional ou com aumento de insulina na bomba de insulina). Eles realizaram um tratamento completo durante por 11 dias, e depois o outro para o mesmo período. Os participantes foram monitorados remotamente. Eles se envolveram em atividades normais durante ambos os tratamentos, incluindo atletismo e condução.

Os pesquisadores descobriram que os participantes tinham melhor regulação da glicose no sangue com o pâncreas biônico. Eles tinham níveis mais baixos de glicose no sangue (141 mg / dl versus 162 mg / dl). Eles também passaram menos tempo com níveis de açúcar no sangue inferiores a 60 mg / dl (0,6% vs. 1,9%). Não houve efeitos colaterais graves ou inesperados na fase pancreática biônica do estudo, embora mais participantes tivessem náuseas.

” Para iniciar ,este sistema não requer nenhuma outra informação  além do que o peso corporal do paciente , por isso vai exigir muito menos tempo e esforço por parte dos prestadores de cuidados de saúde para iniciar o tratamento. E uma vez que nenhuma contagem de carboidratos é necessária, ele reduz significativamente a carga sobre os pacientes associados com a gestão do diabetes “, diz Russell.

O NIH está planejando estudos maiores e mais longos para avaliar ainda mais os benefícios e riscos do pâncreas biÔnico automatizado.

Autor : por Carol Torgan, Ph.D. de 10 de janeiro de 2017

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.