Qualidade de Vida das Crianças Portadores de Diabetes Tipo 1

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Fonte: scielo.gpeari.mctes.pt/ pdf/aps/v16n1/v16n1a09.pdf
Notícia publicada em: 28.05.2015
Autor: Psic. Carolina Antunes.
PSICOANAD – Departamento de Psicologia da ANAD :

 

Pensando sempre em você e na melhoria da sua qualidade de vida!

O Diabetes é uma doença crônica que impõe mudanças precisas no estilo de vida das pessoas.

O Diabetes tipo1 surge na infância, quando a capacidade de produção de insulina pelas células do pâncreas foi comprometida, com isso o paciente passa a necessitar de insulina.

Essa doença afeta os dois sexos na mesma proporção e o seu aparecimento pode ocorrer desde o primeiro ano de vida.

Alguns dos sintomas mais comuns são:

muita sede,

urinar em excesso,

cansaço

perda de peso.

Após o diagnóstico, a mudança no estilo de vida é fundamental, um conjunto de novas tarefas devem ser realizadas pelos pacientes:

  1. a) seguir uma dieta controlada pelo Nutricionista,
  2. b) tomar as medicações nas dosagens corretas e nos momentos apropriados, estipulados pelo Endocrinologista,
  3. c) realizar alguma atividade física (caminhada, dança, ginástica..),
  4. d) fazer o controle glicêmico no sangue de modo regular,
  5. e) ter conhecimento da doença,
  6. f) quando necessário um apoio psicológico.

Quando o paciente consegue administrar sua doença nos diversos campos citados, o Diabetes pode ser considerado estabilizado.

Além disso, o apoio psicológico torna-se um elemento importante, pois visa mobilizar os recursos pessoais, sociais e do meio ambiente para que o indivíduo enfrente sua doença de maneira consciente.

As crianças portadoras do Diabetes tipo1 são consideradas pouco aptas para expressar seus sentimentos devido à imaturidade cognitiva.

Uma das soluções encontradas tem sido a de entrevistar os pais dessa criança ou os que dela cuidam, acerca dos comportamentos por ela manifestados.

Pois quando se trata de criança, a gestão do novo estilo de vida é realizada por aqueles que cuidam dela, que consequentemente também deverão se adaptar as novas mudanças.

Isso demonstra o quanto as doenças crônicas geram um impacto familiar, envolvendo o todo no tratamento de um único indivíduo.

Quando o Diabetes afeta uma criança, toda a família é igualmente afetada.

Essa responsabilidade é geradora de grande stress, ansiedade e depressão, uma vez que qualquer falha é susceptível de provocar danos mais graves e até mesmo a morte.

Com isso, percebese a importância da família ter a conscientização do Diabetes, procurar cada vez mais informações, e apoiar a criança portadora da doença.

A psicologia tem cada vez mais se envolvido no apoio ao tratamento dessas crianças e familiares, mostrando a importância dos outros membros para a adesão ao tratamento.

Fonte: http://www.scielo.gpeari.mctes.pt/ pdf/aps/v16n1/v16n1a09.pdf

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.