Renovação, Função e Quantidade das Células-β em Pacientes Não Diabéticos Obesos vs Magros

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Autores: L. Marselli, M. Suleiman, M. Occhipinti, F.Olimpico, F. Syed, M. Bugliani, P. Marchetti; Departamento de Medicina Clínica e Experimental, Laboratório de Células de Ilhotas, Universidade de Pisa, Itália.

Fonte: Congresso EASD 2015 Estocolmo.

Histórico e Objetivos:

Para melhor entender os respectivos papéis da renovação, função e quantidade das células-β na manutenção da homeostase da glicose comparamos várias características das células-β em
doadores de órgãos ND, sendo 13 obesos (66±13anos; 4H/9M; IMC: 32,0±3,3kg/m²) e 14 magros [MAG; 64±15 anos; 4H/10M; 22,5±1,8 kg/m2 (p<0,01 vs OB)]. Materiais e Métodos: A coloração por imunofluorescência foi realizada com partes pancreáticas;a secreção de insulina glicose-estimulada foi avaliada a partir de ilhotas isoladas, usando o método de incubação em lote; captura de microdissecção a laser (LCM) foi usada para obter amostras enriquecidas de células-β de exemplares congelados. Resultados: As áreas pancreáticas de insulina (INS) e glucagon (GLUC) foram de 0,71±0,34% e 0,27±0,25% em OB;0,85±0,50% e 0,22±0,15% em MAG, com os respectivos valores de INS/GLUC de 3,0±1,1 e 4,1±1,3 (p=0,06). As células positivas para ambos INS e GLUC foram de 10,5% nas ilhotas de OB e 7,0% em MAG. Os agrupamentos de células-β (<4 células) por mm2 foram de 7,8±4,9 em OB e 7,6±7,0 em MAG (>90% em tecido acinar, o restante em/perto de dutos); proporções similares do agrupamento de células-β em OB e MAG continham somente células INS+ (cerca de 60%) ou GLUC+ (cerca de 35%); células descoloridas INS+ e GLUC+ foram observadas em 7,6 e 3,9% dos agrupamentos em OB e MAG, respectivamente.
As células-β positivas para Ki67 ou TUNEL foram igualmente raras nos dois grupos. A liberação de INS (μU/ilhota/min) glicose-estimulada (16,7 mM glicose) foi de 0,093±0,048 em ilhotas de OB e 0,058±0,031 em MAG (ambos com p<0,01 vs basal); O índice de estímulo de INS foi maior em ilhotas de OB (3,4±1,2 vs 2,3±1,1, p=0,03), com igual efeito observado também com glibenclamida (3,4±1,1 vs 2,5±1,2), mas não com arginina (2,4±0,9 vs 2,2±1,0). LCM foi aplicada a ilhotas e agrupamentos acinares ou ductais. Os valores do NIR (número de integridade do RNA) foram >6
para células-β e >4 para células-β do agrupamento,com concentrações respectivas de >4 ng/μl e aproximadamente 10pg/μl.

Conclusão:

As células-β em OB ND mostraram maior secreção de insulina com glicose e glibenclamida, mas não com arginina; as características morfométricas das células-β de OB vs MAG necessitam de estudos aprofundados; o uso do LCM poderia permitir uma investigação molecular detalhada das propriedades de células-β em OB.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.