Ucraniana que Atenderá 50% da Demanda do SUS por Insulina é Questionada por Setor

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

2017-09-28-PHOTO-00000109
Parceria com o Ministério da Saúde demandará um investimento de R$ 240 milhões em uma nova planta.

A Indar, empresa ucraniana que abastecerá 50% do mercado de insulina do governo, é pouco conhecida pelo setor e tem qualidade questionável, segundo a Associação Nacional de Atenção a Diabetes e outras farmacêuticas.

“O temor não é só em relação a um possível desabastecimento, mas também quanto à eficácia do produto. Vou há 30 anos a congressos e nunca ouvi sobre a companhia”, diz o presidente da associação, Dr. Fadlo Fraige Filho.

A ucraniana firmou, em 2007, uma parceria com o Ministério da Saúde para transferir a tecnologia da insulina para laboratórios públicos.

O processo vinha sendo feito com a Farmanguinhos, da Fiocruz, e chegou à sua última etapa apenas em 2016.

A fase final, que consiste em produzir em larga escala, será feita em outro laboratório: A Bahiafarma, que até então não fabricava insulina.

“Serão investidos R$ 240 milhões em uma nova planta, que deverá ficar pronta em 36 meses”, diz Ronaldo Dias, presidente do laboratório.

DIABETES NO SETOR PÚBLICO
Compras do governo federal de insulina recombinante

Despesa do Ministério da Saúde, em milhões de R$
2016 : 122,5
2017 *: 88,8

2 milhões de diabéticos no Brasil dependem do SUS para ter acesso a insulina recombinante
14 milhões são os diabéticos do país; a estimativa é que o total chegue a 23 milhões em 2040.

*início do ano (período exato não especificado pelo ministério) Fonte: Ministério da Saúde e Anad.

Até que a Bahiafarma consiga assumir a produção, a insulina da Indar será importada para abastecer o mercado.

A Farmanguinhos diz, em nota, que vai capacitar a equipe técnica do laboratório, mas não definiu um prazo.

“A insulina da Indar tem registro na Anvisa [agência reguladora] e haverá total capacidade de abastecimento”, afirma Dias, da Bahiafarma.

“Hoje, há um cartel da insulina, formado por três multinacionais”, diz ele.

Questionado sobre os critérios de escolha da Indar, o Ministério da Saúde respondeu que a Anvisa já comprovou qualidade do produto.

Uma nova inspeção na Indar foi feita em 18 de agosto. Os resultados serão publicados em 30 dias, diz a agência.
A coluna não conseguiu contato com a Indar.

*

Fonte: 28/09/2017 02h30 – Folha de São Paulo, por Maria Cristina Frias.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.