Liraglutide reduz Albuminúria em Pacientes com Diabetes

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Fonte: Diabetes in Control, de 10 de Dezembro de 2016

A adição de Liraglutide no tratamento padrão reduziu o risco de eventos de nefropatia, em comparação com placebo, entre os pacientes com Diabetes Tipo 2.

Pacientes com Diabetes Tipo 2 e Albuminúria, apresentam alta morbidade e mortalidade cardio-renal, apesar do tratamento multifatorial.

O Efeito Liraglutide e Ação em Diabetes: Avaliação de Resultados Cardiovasculares

Foram realizados testes randomizados com pacientes com Diabetes Tipo 2 (hemoglobina A1C ≥7%) para receberem uma dosagem de Liraglutida 1,8 mg / dia ou placebo por 12 semanas. Após um período de 4 semanas, os pacientes foram então cruzados e receberam Liraglutida ou placebo durante mais 4 semanas.  Um total de 27 pacientes completaram o estudo. O desfecho primário foi a alteração da taxa de excreção urinária de albumina (UAER) de 24 horas. Todos os pacientes tinham 50 anos ou mais e tinham doença cardiovascular (CV) estabelecida ou insuficiência renal crônica; ou tinham 60 anos ou mais e tinham fatores de risco para doença CV. A duração mínima do tratamento foi de 3,5 anos; A duração máxima foi de 5 anos.

O desfecho primário do tempo até a primeira ocorrência de morte por doença cardiovascular (CV), infarto do miocárdio não fatal ou AVC não fatal ocorreu entre 1.302 pacientes. A primeira ocorrência  renal primária (novo início de macroalbuminúria persistente, duplicação da creatinina sérica persistente, doença renal terminal [DRC] ou morte devido a doença renal) ocorreu em menos participantes tratados com Liraglutida (268 entre 4.668) do que com placebo (337 entre 4.672).

Esta diferença foi motivada principalmente comparando o aparecimento de novos casos de macroalbuminúnia persistente ocorrendo em menor número entre os pacientes tratados com Liraglutida ( 161 entre 4.668) contra os que receberam placebo ( 215 entre 4.672 ).

Os autores escreveram em sua apresentação de Posteres :

“A redução de curto prazo na albuminúria sugere efeitos renoprotetores de longo prazo”.

O estudo incluiu 32 pacientes com Diabetes Tipo 2 e Microalbuminúria persistente (razão albumina / creatinina urinária> 30 mg / g) e uma taxa de filtração glomerular estimada (eGFR) ≥30 mL / min / 1.732.O desfecho primário foi a alteração da taxa de excreção urinária de albumina (UAER) de 24 horas.Em comparação com o placebo, o tratamento com liraglutida reduziu o UAER em 26% (de 183 para 135, P = 0,022).O Liraglutide também reduziu a hemoglobina A1C (HbA1c) em 9 mmol / mol (de 63 para 53, P <0,001) eo peso em 1,8 kg (p = 0,032).Após o tratamento com placebo, a média geométrica (IQR) UAER foi de 199 mg / 24 h (81-531), a média (DP) de GFR (51Cr-EDTA) foi de 75 (36) mL / min por 1,73 m2 e Hb A1C foi 61 (11) mmol / mol.Alteração na UAER foi associada com a alteração da pressão arterial sistólica de 24 horas, mas não com a alteração na HbA1C, peso ou GFR.

“Nosso estudo randomizado controlado com placebo sugere que o tratamento com Liraglutide tem efeitos renoprotetores em cima do tratamento multifatorial”, concluíram os autores.

Liraglutida comparada com placebo reduziu a HbA1c em 8 mmoL / moL e peso em 1,8 kg durante 12 semanas. Liraglutida foi associada a uma redução de 32% no UAER. A alteração no mGFR foi de -5 mL / min / 1,73m2 e foi provavelmente temporária. A alteração na PA sistólica de 24 horas foi de -5 mmHg. Um modelo multivariado encontrado em 24 horas BP sistólica foi associada com UAER. Os investigadores não encontraram diferenças significativas nos níveis de hormônios RAS entre Liraglutide e placebo. “Ao demonstrar que o tratamento com Liraglutide reduz a albuminúria em mais de 30%, sugerimos Liraglutide como uma nova opção de tratamento com a capacidade de reduzir a albuminuria em cima da RAS-inibição existente em pacientes com albuminúria persistente”, disse Bernt Johan von Scholten, Acrescentando que “a Liraglutida pode ser renoprotetora e prevenir a progressão da doença renal diabética”.  Os efeitos podem ser atribuíveis às diminuições da PA, HbA1c e níveis plasmáticos de concentração de renina e angiotensina II.

 

Pontos Relevantes :

  • A adição da Liraglutide pode reduzir a albuminúria em maisde 30 %.
  • Um modelo multivariável encontrou que a PA sistólica de 24 horas estava associada a uma taxa reduzida de excreção de albumina urinária.

Referências:

von Scholten BJ, Persson F, Rosenlund S, Hovind P, Faber J, Hansen TW, and Rossing P. The effect of liraglutide on renal function: A randomised clinical trial. Diabetes Obes Metab. 2016 Oct 17. doi: 10.1111/dom.12808. [Epub ahead of print]   [Presentation title: Renal Effects of Liraglutide in Type 2 Diabetic Patients With Albuminuria: a Randomized Clinical Trial. Abstract FR-PO815]

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.