Melhorando as estimativas do açúcar no sangue

Melhorando as estimativas do açúcar no sangue
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O Diabetes é classicamente controlado por medição dos níveis da glicose ligada a uma proteína nas células vermelhas do sangue.

Fonte : Relance NIH Research Matters – 18 de outubro de 2016, por Tianna Hicklin, Ph.D. ( Imagem Solvod / IStock / Thinkstock )

  • Os pesquisadores desenvolveram uma fórmula para calcular os níveis médios de açúcar no sangue com mais precisão do que o atual método padrão.
  • As descobertas podem levar a melhora da assistência médica para pacientes com diabetes.

Diabetes ocorre quando a glicose no sangue, ou açúcar no sangue, é muito alto. Com o tempo, ter muita glicose no sangue pode causar problemas de saúde, tais como doenças cardíacas, lesão do nervo, distúrbios oculares e doenças renais. O principal teste utilizado para estimar os níveis de glicose para o controle do diabetes é chamado de teste A1C.

O teste A1C  mede a quantidade de glicose ligada à hemoglobina, a proteína nos glóbulos vermelhos que transporta oxigênio. Os glóbulos vermelhos são constantemente renovados : “ nascendo e morrendo “ . Eles geralmente vivem por cerca de 3 meses. Assim, os resultados de A1C fornecem uma estimativa dos níveis médios de glicose no sangue de uma pessoa ao longo dos últimos 3 meses. No entanto, os níveis de hemoglobina com glicose ligada (hemoglobina glicada) podem variar dependendo de outros fatores além da glicose no sangue, tornando um tanto impreciso o teste A1C.

Para melhorar a precisão das estimativas do açúcar no sangue, uma equipe liderada pelo Dr. John Higgins da Escola de Medicina de Harvard  e do Hospital Geral de  Massachusetts  investigou as diferenças biológicas individuais que podem afetar os resultados de A1C. A pesquisa foi financiada em parceria com o NIH’s National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases (NIDDK) e NIH Director’s New Innovator Award . Os resultados foram publicados na Science Translation Medicine  em 05 de outubro de 2016.

Os pesquisadores analisaram dados de seu próprio hospital, bem como a partir de 3 estudos publicados anteriormente para avaliar a precisão da medida da quantidade de glicose ligada à hemoglobina ,reflete os reais níveis de glicose no sangue dos pacientes. Eles verificaram que a correlação foi um pouco diferente para cada paciente. Usando modelos matemáticos, a equipe investigou diferenças biológicas que possam contribuir para a variação dos dados.

As alterações dos glóbulos vermelhos podem variar ligeiramente  para cada indivíduo ao longo do tempo. Os glóbulos vermelhos mais velhos têm mais tempo para acumular hemoglobina glicada do que os glóbulos vermelhos mais jovens. Os pesquisadores descobriram que as diferenças na idade média dos glóbulos vermelhos para cada paciente, foram responsáveis  por toda a variação observada entre os níveis de hemoglobina glicada e a glicose no sangue.

Para personalizar as estimativas do modelo, a equipe utilizou os dados de mais de 200 pacientes a partir de 4 estudos independentes. Os pesquisadores determinaram a idade média de glóbulos vermelhos para cada pessoa com base na relação entre as medições contínuas da glicose usando um minúsculo sensor inserido sob a pele e da medida da hemoglobina glicada a partir de exame de sangue. Usando esta informação no modelo, os níveis médios de glicose no sangue de cada paciente podem ser calculados com base nos testes de A1C com maior precisão do que pelo atual método padrão, reduzindo os erros na estimativa em mais de 50%.

“O que consideramos atualmente como o padrão-ouro para a estimativa média da  glicose no sangue  não é tão preciso quanto deveria ser”, diz Higgins. “Nosso estudo não só identifica a raiz da imprecisão, mas também oferece uma maneira de contornar isso.”

Mais pesquisas são necessárias para determinar quanto tempo as medições contínuas de glicose precisam ser tomadas para tornar os resultados mais precisos usando este modelo.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.