Níveis Elevados de Ácido Úrico Estão Associados à Progressão da DRC em Pacientes com DM2

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Autor: Chang YH, et ai. Diabetes Metab Res Rev. 2015; doi: 10.1002 / dmrr.2768

Fonte: Endocrinetoday.

Os adultos com DM2, em estágio inicial de doença renal crônica e níveis elevados de ácido úrico no soro são mais propensos a progredir para doença renal crônica avançada do que os pacientes com níveis mais baixos de ácido úrico, de acordo com a pesquisa publicada na Diabetes Metabolism Research and Reviews.

Em um estudo para examinar se o ácido úrico no soro é associado com a progressão da DRC e regressão em um grupo de adultos de Taiwan com DM2, os investigadores também descobriram que o risco de progressão da DRC se iniciou quando o nível de ácido úrico foi 6,29 mg/dL ou mais.

“As evidências sugerem que não só hiperuricemia, mas também um nível de ácido úrico no limite superior da normalidade deve ser considerado como marcadores adicionais para a progressão da DRC no tratamento de rotina do Diabetes,” afirma Yu-Hung Chang, MD, da Clínica de Endocrinologia de Lee em Pingtung, Taiwan. Chang e colegas analisaram dados de 2.367 adultos com DM2 (idade média 60 anos) acompanhados por uma média de 4,6 anos, dos quais os níveis de ácido úrico de linha de base e subsequentes haviam sido reportados. Dentro da coorte, 1.133 apresentaram doença renal estável; 487 tinham progredindo para doença renal; 747 foram classificados como regredindo (melhorando a um estágio anterior da DRC).

Os investigadores avaliaram o peso corporal e HbA1c trimestral, o perfil lipídico em intervalos de 6 a 12 meses, e os níveis de creatinina sérica pelo menos anualmente. Os investigadores usaram a análise de regressão de Cox para identificar fatores independentes associados com alterações na DRC.

Os pesquisadores descobriram que o grupo “progressão” teve o nível de ácido úrico no soro mais elevado (média de 6,9 mg/dL), enquanto o grupo de “regressão” teve o menor nível de ácido úrico (média de 5,4 mg/dL). “Além disso nós descobrimos que a única diferença no grupo de regressão, em comparação com o grupo estável foi um nível de ácido úrico no soro mais baixo”, escreveram os pesquisadores.

Ademais, entre 190 pacientes com DRC em estágio inicial no início do estudo que evoluíram com DRC avançada durante o período de estudo, os níveis de ácido úrico no soro foram associados com DRC após a análise (HR=1,54; IC 95%, 1,42-1,68) “E mais, os pacientes com níveis de ácido úrico nos primeiro, segundo e terceiro quartis tinham uma maior probabilidade de melhora CKD, em comparação com pacientes com um nível de ácido úrico no quarto quartis”, escreveram os pesquisadores. “Esses fatos indicam que o nível de ácido úrico no soro é o único fator que está simultaneamente associado com progressão da DRC e também regressão em pacientes com DM2.”

Por Regina Schaffer.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.