Os Efeitos de 4 Semanas de Administração Oral de Omega-3 na Esteatose Hepática e Sensibilidade à Insulina em Pacientes com Obesidade Mórbida Passando por Cirurgia de Bypass Gástrico

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Fonte: No 04 | 2014 | D I A B E T E S C l í n i c a |
Notícia publicada em: 22.09.2014
Autor: P W. GILIJAMSE, A SCHIGT, B A. VAN WAGENSVELD, A J. NEDERVEEN, J A. ROMIJN, MARIETTE T. ACKERMANS, M NIEUWDORP, M J. SERLIE, Amsterdam, Holanda.

 

A doença gordurosa hepática não alcoólica (NAFDL) e a esteato-hepatite (NASH) são
associadas à resistência à insulina e podem progredir para cirrose.
A prevalência de NAFLD (atualmente 20-40%) aumenta, e a NASH é a causa principal de
transplante de fígado.
Os ácidos graxos Omega-3 (ω- 3) demonstraram potencial para reduzir a NAFLD e
melhorar a sensibilidade à insulina em roedores.
Estudamos o efeito da suplementação oral de ácidos graxos ω-3 (4g EPA e 1,7g DHA/dia) sobre NAFLD e sensibilidade à insulina em pacientes com obesidade mórbida.
Os indivíduos foram randomizados para uma intervenção de dieta eucalórica, consistindo
de 50% de dieta ad libtum suplementada com refeições líquidas com ou sem óleo de peixe (FO) para atender aos requisitos calóricos.
 Participantes consumiram a dieta por 4 semanas antes da cirurgia de bypass gástrico.
Antes e depois da intervenção dietética, o conteúdo de gordura hepática (IHTG) foi
analisado usando espectroscopia de ressonância magnética e um clamp euglicemico-hiperinsulinêmico de duas etapas foi executado para avaliar a sensibilidade à insulina.
Biópsias do fígado foram realizadas durante a cirurgia.
Incluímos 15 pacientes (41.9 ± 9.5 anos; IMC 44.3 ± 5.9 kg/m2; IHTG 18.1 ± 7.7%).
O IMC e peso corporal não diferiram na linha de base e não se alteraram durante a intervenção.
Concentrações de EPA e DHA em eritrócitos aumentaram de 3,7 ± 1,3% para
18,8 ± 3,9% (p<0.001) e 20,7 ± 4,1% para 26,3 ± 2,5% (p<0.001) resposta somente no grupo FO.
O conteúdo de gordura hepática foi reduzido significativamente em ambos os braços de tratamento (dieta FO 3,2 ± 1.4%, p=0,002 e dieta controle 4,0 ± 2,1%, p=0,013) mas não diferiu entre os grupos (p=0,49).
Não houve diferenças significantes em sensibilidade à insulina hepática e periférica antes e depois do tratamento entre e dentro dos grupos da dieta.
Em conclusão, em pacientes com obesidade mórbida, a suplementação de 50% das necessidades calóricas como refeição líquida reduziu a esteatose hepática sem efeito adicional do óleo de peixe da dieta.
A sensibilidade da insulina não melhora com uma dieta de 4 semanas com alta dose de óleo de peixe.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.