Adolescentes Com Excesso de Peso Com Maior Risco de Derrame na Meia-Idade

Adolescentes Com Excesso de Peso Com Maior Risco de Derrame na Meia-Idade

Adolescentes com excesso de peso correm o risco de sofrer um derrame mais tarde na vida, disseram os pesquisadores.

Uma equipe da Universidade Hebraica de Jerusalém tem estudado o efeito que um índice de massa corporal (IMC) mais alto pode ter sobre os adolescentes quando eles atingem a idade adulta.

Eles descobriram uma ligação entre adolescentes com excesso de peso e um risco maior de derrame em adultos com menos de 50 anos, independentemente de eles também terem desenvolvido diabetes tipo 2 mais tarde na vida.

O co-autor do estudo, Dr. Gilad Twig, professor associado do Corpo Médico das Forças de Defesa de Israel e do departamento de medicina militar da Universidade, disse:

“Adultos que sobrevivem ao derrame mais cedo na vida enfrentam resultados funcionais ruins, que podem levar ao desemprego , depressão e ansiedade. Os custos diretos e indiretos atribuídos à prevenção e tratamento do AVC são altos e devem continuar aumentando, uma vez que a taxa de AVC continua a aumentar. ”

Os resultados do estudo foram baseados no peso do IMC e números de AVC antes dos 50 anos de idade de dois bancos de dados nacionais. Os dados foram coletados de cerca de 1,9 milhão de homens e mulheres com idades entre 16 e 20 anos, que haviam concluído um exame médico entre 1985 e 2013.

Durante o acompanhamento, realizado entre 2014 e 2018, foram registrados mais de 1.088 AVCs e a média de idade do primeiro AVC foi de 41 anos. Todos os que sofreram o AVC tiveram IMC maior na adolescência.

Em comparação com aqueles que tiveram um IMC mais baixo durante a adolescência, os adolescentes mais gordos tiveram um risco duas vezes maior de derrame antes dos 50 anos. Esse fator de risco subiu para 3,4 vezes entre os adolescentes obesos.

O Dr. Twig disse:

“Nossas descobertas ressaltam a importância do tratamento eficaz e da prevenção do IMC normal alto e do IMC excessivamente alto durante a adolescência. Nosso estudo também é o primeiro a mostrar que o risco de acidente vascular cerebral associado a valores mais altos de IMC é o mesmo para homens e mulheres. ”

O estudo foi publicado na revista Stroke , que faz parte da American Stroke Association.

Fonte: Diabetes.co.uk- Por: Editor – 03 de junho de 2021

” Os artigos aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e respectivas fontes primárias e não refletem a opinião da ANAD/FENAD”

Compartilhar: